– PÃO TRIGO E ESPELTA –

Pão… aquele conforto e sabor que todos nós gostamos. Hoje em dia comer pão de qualidade pode ser um desafio. Já experimentaram olhar para a lista de ingredientes do pão que comem? Façam esse favor 🙂 Muitos dos nomes não devem conhecer, entre melhorantes a emulsionantes ou intensificadores de sabor.

O verdadeiro pão só tem 4 ingredientes: farinha, água, sal e paciência 🙂 Mesmo o próprio fermento, ou massa mãe, é feito apenas com água e farinha. O pão integral e feito com fermento natural é, tendencialmente, mais ácido pelo sabor da fermentação. No entanto, é muito mais nutritivo e saciante – não precisamos de comer 3 ou 4 fatias para ficarmos satisfeitos. Prefiro farinha integral porque tem preservado mais o valor nutricional do cereal, embora a farinha branca dê ao pão um toque mais fofo.

O truque? Paciência no processo de fermentação. Aprendi que o pão tem vontade própria, cresce ao seu ritmo. Regra geral deixo-o a fermentar de um dia para o outro e é fabuloso ver como cresce e se desenvolve.

A fermentação é também amiga de quem é intolerante ao glúten, pois este processo inicia e acelera o processo de decomposição destas proteínas insolúveis. Por experiência própria, mesmo que tenha farinha com glúten o processo de digestão é muito tranquilo (claro está que falamos de farinha de boa qualidade).

Esta é a receita base, sendo que gosto de experimentar e combinar vários tipos de farinhas. Basicamente, dar largas à imaginação. Vamos a isso? 🙂

DIFICULDADE
INICIANTE

DOSES
25 DOSES

CONFECÇÃO
2h45 minutos

  • 500gr farinha espelta integral
  • 500gr farinha trigo integral
  • 150gr massa mãe (ou 2 saquetas fermento biológico)
  • 1 colher sopa sal
  • 600ml água (morna)

Juntar as farinhas e a massa mãe ou fermento, envolver bem.

Dissolver o sal na água morna.

Juntar parte da água e amassar (no movimento de espiral).

Ir juntando a água à medida que a farinha vai absorvendo.

Amassar até ficar uma bola que se despegue das mãos.

Se usar o fermento biológico, deixe fermentar durante 2h, no mínimo, ou até dobrar de volume. Se utilizar a massa mãe, deixar fermentar até a massa dobrar de volume ou ficar com bolhas – deixo sempre no mínimo 12 horas. Quando estiver fermentado amassar levemente e colocar na forma (pode optar por deixar fermentar logo diretamente na forma). Pode juntar algumas sementes nesta fase para dar uma textura extra.

Pré-aquecer o forno a 200 graus – é muito importante a temperatura do forno, deve estar bem quente. Deixar cozer por 40 minutos (o tempo pode variar consoante o forno).

A reter:

  • No caso de escolher farinha de centeio a hidratação é quase de 100%, ou seja, para 500gr de farinha deve usar 500gr de água.
  • Pode adicionar uma taça de arroz integral cozido, fica bastante saboroso.

PARTILHE